Viajante ou turista?

Você se considera um viajante ou um turista?

Este é um conceito bastante recente, porque hoje em dia está na moda ser “viajante”, o velho e bom turista é termo ultrapassado e cafona, ninguém mais se considera um…

Turistas se apinham em lugares óbvios e cheios de ainda mais turistas, seguindo geralmente um guia com bandeirinha, que fala a língua do grupo e dá “dicas imperdíveis” sobre o que não se pode perder de tal lugar. Um quebra-galho, que adianta a sua vida no caso de um completo desconhecimento do lugar que se está visitando- o que para o viajante, é inaceitável.

Sempre teremos Paris...

Sempre teremos Paris…

Já o viajante foge a milhas de distância de lugares com turistas. E, lembre-se, jamais chame um viajante de turista! Eles escolhem justamente o oposto, procuram mais por experiências do que coisas para comprar. Preferem se enfiar em cantinhos perdidos com pequenos restaurantes locais do que ir no famoso restaurante estrelado do Michelin. Preferem sempre assistir ao pôr-do-sol em algum lugar que ofereça uma vista magnífica da cidade do que ir aos já manjados lugares de sempre, cheios de gente. Os viajantes sentam-se e observam os locais, onde frequentam, o que bebem,  identificam hábitos mais rápido do que você consegue imaginar, e o principal: fazem amigos, aonde quer que estejam!

Dubrovnik- Croácia

Dubrovnik- Croácia

Um viajante sabe extrair o máximo de cada lugar que visita, sente a essência de seu povo, sabe ver a alma da cidade- e aproveita sem limites esta experiência. E geralmente, gasta muito menos do que um turista (que logo procura onde gastar seu dinheiro e lotar a mala). Ele sabe que o que define a essência de uma boa viagem é isso: aproveitar sem ter que para isso gastar os tubos. Frequentemente é convidado por seus novos amigos locais para degustar um jantar típico na companhia de sua família, e em troca oferece suas histórias, compartilha sua expertise em globe trotting e sua gratidão. E para isso, nenhum dinheiro é necessário.

Passeio na madrugada pelo Louvre: sensação de te-lo só para você!

Passeio na madrugada pelo Louvre: sensação de te-lo só para você!

Gasta pouco, pois pretende sempre reinvestir seu dinheiro em mais viagens, mensura o seu sucesso pessoal pelo número de carimbos de países no seu passaporte, orgulha-se de  cada vez levar menos coisas na mala- e cada vez mais coisas na memória.

Certamente um dos lugares mais lindos para mergulhar: Vanuatu, Micronésia

Certamente um dos lugares mais lindos para mergulhar: Vanuatu, Micronésia

Ser um turista, por outro lado, também não é ruim. Pense na Monalisa! Turistas e viajantes anseiam por conhece-la pessoalmente e maravilhar-se com seu ar de mistério e perfeição. Ambos concordam que ficar frente a frente com o Coliseu é uma experiência que todos devem ter na vida. E, certamente, os dois pensam que o topo da Torre Eiffel é um dos lugares para se estar para curar qualquer desilusão amorosa, onde a catarse provocada por aquela vista te dá a noção de que a vida é muito curta para ser desperdiçada em momentos tristes.

Você encontrará muitos turistas e viajantes na sua vida, mas não precisa necessariamente se enquadrar em um dos dois grupos: é possível aproveitar o melhor dos dois. Procure por experiências e cultura local como um viajante, mas também abuse do seu lado turista, visitando lugares óbvios. Eles podem te surpreender também. Quem nunca se arrepiou com a beleza gelada da vista do topo do Empire State em pleno inverno nova-iorquino? E o sentimento bucólico que as estações de patinação do Hotel de Ville de Paris, ou do Rockefeller Center no Natal te oferecem, de bandeja?

Vôo panorâmico pelo Grand Canyon- Arizona

Vôo panorâmico pelo Grand Canyon- Arizona

Seja cafona, faz parte do verbo turistar. Encontre o melhor dos dois mundos! Andar pelas margens do Sena é para todos, turistas ou viajantes!

Mas o principal: viaje, cada vez mais. Invista em sabedoria, cultura in loco, experiências para toda a vida, amizades inesperadas, inspiração. Seja um adepto do Wanderlust! E acima de tudo, não julgue, pois todo mundo teve ou terá seu momento turista!!!!

Au revoir!

Parasailing em Fiji, algo a se fazer na vida se quiser ter na memória algo espetacular e inesquecível

Parasailing em Fiji, algo a se fazer na vida se quiser ter na memória algo espetacular e inesquecível

Advertisements

Wanderlust, você sabe o que é?

fernwehandwanderlust.org

fernwehandwanderlust.org

Você sabe o que é Wanderlust?
Já ouviu, mas não tem a menor ideia do que seja?
Conhece alguém ou você próprio é afetado por isto?
Na verdade existem milhões de pessoas que têm Wanderlust e nem sabem. Ou sabem, e justamente por isso se agoniam ainda mais…
A palavra em si vem do alemão wandern (vagar)+ lust (desejo). Por aí você já tem uma ideia.
Sabe aquela sensação de eterno desejo de vagar para qualquer lugar, uma inquietação interna, um siricutico de partir para não sei onde? Pois é…isto é Wanderlust!

weheartit.com

weheartit.com

Uma vontade inata de estar sempre em movimento, sempre vendo, absorvendo a essência do mundo em sua totalidade, algo inexplicável que nos faz ir, sem rumo (ou com), apenas pela vontade de conhecer, de entender, de olhar tudo com novos olhos- ou com os mesmos de maneira diferente, de realmente sentir tudo o que está ao nosso redor. Caminhar rumo ao desconhecido, seja ele geográfico ou não. Pode ser uma busca espiritual, ou filosófica. Autorrealização, encontros, dispersões, corpo e espírito; um desejo incontrolável.
Pode se referir também a um saudosismo de lugares onde já estivemos, e para onde nossa alma sempre deseja voltar. Saudades de sensações, aromas, perfumes, de momentos onde o tempo parou, e que a gente não esquece. Aquele pôr-do-sol inacreditável no porto de Atenas com navios soltando sua bucólica fumaça no ar, a poesia suave inerente à cada ruela de Bruges- ou da Bélgica toda. Uma banda croata tocando sons que você nunca ouviu no chão de mármore de Zadar, as águas de um azul quase melancólico de tão azul do Pacífico visto do céu num pôr-do-sol magnífico, o olhar marcante no rosto vincado e feliz de uma chinesa idosa, aquele passeio nevado e solitário num Central Park lotado, um casal dançando alegremente entre sorrisos em uma praça qualquer…isto é Wanderlust, a vontade eterna de reviver tudo isso, de todas as maneiras possíveis. Ansiar por estas sensações. Antever o momento de partir, sempre.
Como exemplo deste magnífico estado de espírito permanente podemos citar o filme Forrest Gump e sua vontade de correr, apenas correr. Incontrolável, intensa, inadiável. Nisso estava a sua busca, e também toda a sua vida.

globalwhispers7.wordpress.com

globalwhispers7.wordpress.com

Aquela sensação de pertencimento a lugar nenhum, de ter no mundo o seu quintal de casa, de frustração generalizada por perceber-se ainda inerte quando o seu desejo maior seria ir, viajar, conhecer, sair da zona de conforto, da rotina, de sentir nostalgia e sentir a alma, provar a essência de todos os lugares, respirar o mundo a plenos pulmões; disso é construída a vida, a nossa estrada, e é aí onde se encontram todas as respostas.
Tudo o que você mais quer é fazer parte disso, e uma vez que você prove isso, meu amigo, não haverá mais volta!
Para te ajudar a se inspirar sobre o assunto, aí vão algumas frases de célebres companheiros de Wanderlust:

“Nem tudo o que reluz é ouro, e nem todos que vagam estão perdidos.”
J.R.R. Tolkien

rwastell.wordpress.com

rwastell.wordpress.com

“Porque ele não tinha nenhum lugar onde pudesse ficar sem se cansar dele. Porque ele não tinha nenhum lugar para ir a não ser todos os lugares, manter-se andando debaixo das estrelas…”  – Jack Kerouac, On the Road

“Para pessoas como nós, nosso lar é onde não estamos.” – F. Scott Fitzgerald, This side of paradise

“Ela é livre na sua selvageria, ela é errante, como uma gota de água. Ela desconhece limites e não está nem aí para fronteiras. “Tempo” para ela é algo para se lutar contra. Sua vida flui limpa, com paixão, como a água fresca.” – Roman Payne

“Tem essa raça de homens que não se encaixam, uma raça que não consegue parar quieta. Deles é o sangue dos ciganos, e eles não sabem como descansar.” – Robert W. Service

“ Você deve dar tudo para fazer a sua vida tão bonita quanto os sonhos que dançam na sua imaginação.” – Roman Payne

“Pertencer a lugar nenhum é uma bênção e uma maldição, assim como todo o tipo de liberdade.”- Leah Stewart, The myth of you and me

Se inspirou? Então fique ligado, pois falarei de cidades incríveis para você exercitar o seu Wanderlust!

Au Revoir!

 

Mutianyu / Muralha da China

Um dos maiores mitos existentes é o de que a Grande Muralha é um imenso dragão que serpenteia por todo território da China, protegendo suas fronteiras de antigos invasores…Mas na verdade são várias partes interligadas e bastante distintas em sua essência.


A mais bela e bem conservada (e um pouco menos cheia de turistas) é a parte de Mutianyu, que tem mais de 2,5 km de extensão, que podem ser percorridos tranquilamente em uma hora. Possui 22 pontos de observação (um a cada 100 metros), e o Zheng Guan Tai Gate- 3 pontos de observação principais com uma torre central, que era uma espécie de “ponto de encontro” civil e militar e também referência deste pedaço da muralha.
A apenas 60 km de Beijing, 45 minutos em média de viagem, chega-se à este lugar de beleza espetacular, que possui nos dois lados de suas muralhas uma vegetação exuberante, que ocupa mais de 96% da extensão do parque de Mutianyu- e com razão é o símbolo do arquétipo da Grande Muralha da China.
aurevoirblog.com

Entrada de uma das torres de observação

Entrada de uma das torres de observação



Durante todas as estações podemos ter uma ideia das belezas naturais que se interligam perfeitamente à paisagem inerente à este dragão adormecido: explosão de flores durante a primavera, grama verdejante e ar refrescante durante o verão, árvores com frutos e folhas vermelhas e amarelas durante o outono, colorindo de dourado o topo das montanhas e a branca neve no inverno, fazendo deste um cenário idílico, inigualável e impressionante.
Para subir até a Muralha em si, geralmente utiliza-se o teleférico; mas para aqueles mais a fim de aventura, em uma caminhada íngreme de 40 minutos pode-se acessar o ponto de início da visita também. Para descer, há o teleférico (que a maioria utiliza somente para subir) e o Slide Car, um carrinho de velocidade controlável (bem seguro), que serpenteia por dentre a vegetação nativa e os pinheiros típicos do lugar.
Descida de carrinho: linda paisagem!

Descida de carrinho: linda paisagem!


Teleférico aberto (no inverno, não deve ser fácil!!!)

Teleférico aberto (no inverno, não deve ser fácil!!!)


As vilas em torno deste parque da Muralha são também passeios imperdíveis para aqueles que desejam fazer parte deste microcosmo da China rural: habitantes que têm em sua descendência os verdadeiros construtores da muralha, na remota época da Dinastia Ming, agricultores que ainda utilizam moinhos para produzir farinha. Seus habitantes são amigáveis, simpáticos, acolhedores e principalmente, orgulhosos de ter ao seu lado este grande ícone da humanidade.

TAXA DE ENTRADA: 45 RMB/ADULTOS E 25 RMB/CRIANCAS
HORÁRIO: 8:00 – 16:00
TARIFA TELEFÉRICO E CARRINHO: 65 RMB IDA/VOLTA
COMO CHEGAR:
– ônibus número 867 saindo de Dongzhimen/Beijing (linhas 2 ou 13 do metrô), que custa 16 RMB a ida ou a volta. Ele sai as 07:00 e 08:30, e volta para Beijing as 14:00 e 16:00. Mas atenção, pois este ônibus fica disponível somente na alta estação– 15/março a 15/novembro. Segundo o site travelchinaguide.com, há também a opção do ônibus número 936, que sai de Dongzhimen e vai direto a Mutianyu.
– um tour de hotéis/agências, que custa em média 350 RMB, saindo de Beijing. Levam turistas a vários lugares antes da Muralha propriamente dita. Saem cedo e voltam tarde. Te levam para lojas de souvenires, museus com lojinhas, almoços….na minha opinião, não são a melhor ideia!
– agendar um motorista para te levar lá, sai mais barato do que você imagina! Pagamos 700 RMB (entre 3 pessoas, menos de 250 para cada). Acordamos o preço com ele, e agendamos o horário para nos pegar no hotel. Michael (o motorista) é um chinês que fala inglês super bem, esperou no estacionamento até que resolvêssemos ir embora (uma dica legal: nesses casos, sempre pague apenas a metade, deixe para dar o resto na volta, no hotel). Caso alguém queira o telefone dele, é só pedir! (Ps- não estou ganhando nenhuma comissão…é só porque o cara é legal, limpo e fala inglês!).
Há vendedores de água, cerveja, sucos e snacks lá em cima, mas se preferir, antes ou depois da subida, perto da área de estacionamentos, há algumas facilidades: um café, uma pizzaria, um Subway e toiletes públicos (limpos) e banquinhas de artesanato local e souvenires da Muralha.
Bom passeio, e au revoir!

Belezas naturais bem ao alcance dos olhos!

Belezas naturais bem ao alcance dos olhos!

Badaling / Muralha da China

Badaling é a parte mais representativa da Muralha, e fica a 70 quilômetros de distância de Pequim (só esta oferece a opção de transporte público até lá). Esta é também a parte mais bem preservada, tendo uma altitude média de 1000 metros.

tropicalisland.de

tropicalisland.de

HORÁRIOS:
verão- 06:30 até 19:00
inverno- 7:00 até 18:00

Há linhas de ônibus regulares (linhas 877- direto, 919 e 880) que partem do centro de Pequim (Deshengmen Arrow Tower), a viagem é de aproximadamente uma hora e custa 12 RMB por pessoa. Você pode pegar um metrô, ônibus ou táxi até este lugar e então pegar este transporte público até lá, sai mais em conta. ATENÇÃO!!! Neste local há muitos ônibus privados que colocam até mesmo os números acima mencionados em seus ônibus, mas os oficiais são mais baratos, e mais seguros!

Se você preferir ir de trem, vá até a Beijing North Railway Station, e desça na Badaling Railway Station (que fica a 20 minutos de caminhada da entrada principal). O primeiro trem para Badaling é 6:12 da manhã, e o último horário para sair de lá e voltar a Pequim é as 21:33. O tempo de viagem é de no máximo 1h30min.
Chegando lá (a entrada custa 45 RMB), há duas opções para subir, caso você não queira gastar muito tempo e energia subindo a pé: o teleférico fechado (que custa 80 RMB ida e volta- venda de tickets próximo de onde os transportes públicos param, e sua entrada é próxima ao Beer Garden) e o carrinho (60 RMB ida e volta- vendas de tickets em frente ao estacionamento). O teleférico- que deixa os visitantes na Torre Norte 8- é um pouco mais confortável e estável, mas o carrinho é mais emocionante, mas não indicado para sêniores.

dreamstime.com

dreamstime.com


Carrinho, muito mais legal!

Carrinho, muito mais legal!


Caso queira se hospedar próximo a este pedaço da Muralha, há diversas opções rústicas e aconchegantes, que oferecem um pouco do lifestyle chinês aos que querem fazer uma imersão nesta cultura tão antiga, além de poder observar de perto este colosso.
Há também alguns outros pontos turísticos próximos a Badaling, como as Tumbas Ming (que abrigam as tumbas dos principais imperadores da dinastia Ming) e o Museu da Grande Muralha da China, que conta a rica história desta construção.
Não vá em dias muito frios, chuvosos, etc, por motivos óbvios. E, de novo, vá bem cedo, pois a maior parte dos turistas começa a chegar lá por volta de 11 horas, e com certeza haverão filas e hordas de gente querendo cruzar bem em frente a sua maravilhosa foto!
Bom passeio e au revoir!
everydayminimalist.com

everydayminimalist.com

A Grande Muralha da China

Esta construção sempre me intrigou bastante, e ao visita-la pessoalmente, pude ter a noção exata de sua grandiosidade. Estamos falando do único monumento humano que pode ser visto da Lua (não é verdade, trata-se de uma lenda de 1938, mas o nosso lado romântico prefere acreditar que sim!), uma da mais impressionantes estruturas militares que já foram feitas pelo homem, com quase 8.850 quilômetros de extensão, segundo os chineses (este número é bastante divergente- há dados que citam mais de 20.000 quilômetros, sendo que o mais comum é de 6.684 quilômetros). Possui uma incomparável significância simbólica na história cultural da China, preservando elementos espirituais e arquitetônicos ao longo de todo este tempo.
aurevoirblog.com
Esta série de diversas muralhas levou aproximadamente dois milênios (e várias dinastias) para ser construída, tendo como principal objetivo proteger a China das invasões mongóis e nômades manchurianos na época, mas não obteve muito sucesso neste quesito (como ela não estava totalmente pronta na época, os invasores facilmente a contornavam)- algumas partes inclusive surgiram devido a conflitos feudais, e pouco a pouco, ela foi sendo magnificamente construída. Serviu principalmente, para facilitar o deslocamento de tropas, rações e animais, além de suas torres terem desenvolvido um excelente sistema de comunicação e alertas, que usavam bandeiras coloridas e sinais de fumaça. Atualmente, espalha-se pelo Nordeste da China, pelo deserto de Góbi e pela Mongólia, sendo um dos principais pontos turísticos da China, e claro, seu maior orgulho.
A mão-de-obra utilizada para construir um colosso desta magnitude exibe números igualmente grandiosos: mais de um milhão de operários, entre camponeses, soldados e principalmente prisioneiros; sendo que somente 20% destes sobreviveram durante a sua construção, dadas as condições extremamente adversas na época. Era mais ou menos uma sentença de morte ser enviado para trabalhar lá, e muitos oficiais corruptos tiveram este destino.
Em 1664, ela chegou a ser abandonada, sendo invadida por mongóis, xiambeis e outros povos. Mas foi então retomada em 1980, sendo iniciada uma grande obra de restauração em diversos trechos, tornando-se o maior símbolo da China atual- mas estima-se que dois terços dela ainda estejam em ruínas.
A Grande Muralha não é uma estrutura única, e apresenta diferentes características ao longo de sua extensão. A cada pouco, encontram-se portas, torres de vigilância (cerca de 40 mil) e fortes, oferecendo aos chineses posição dominante de visão, percebendo prontamente a aproximação de qualquer inimigo (nos dias de hoje isso não serve para muita coisa, porque os inimigos da China atual não são exatamente humanos…).
Em 2007 foi considerada uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo, e desde 1986 está inscrita como Patrimônio Mundial pela Unesco.
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com

COMO CHEGAR LA
Há dois trechos que oferecem maior infra-estrutura para visitação (os próximos posts falarão desses dois trechos mais especificamente, como chegar, horários, características…): Badaling -o mais próximo de Pequim, a 1h30min, e consequentemente o mais lotado, por ser o único que oferece transporte público, e Mutianyu -pouca coisa mais longe que o anterior, mas não oferece transporte público, então tem um pouco menos de gente (eu disse um pouco, não se empolgue!). Há outros pontos de acesso, mas estes dois são os principais, e mais indicados para quem, como eu, tem filho, e não pode mais se dar ao luxo de coisas muito, digamos, selvagens.

Mapa dos trechos para visitação

Mapa dos trechos para visitação


Estes dois trechos oferecem teleféricos para facilitar a subida. Em Mutianyu você vai balançando ao ar livre mesmo (no meu caso, morrendo de medo de deixar a criança cair lá de cima!), mas se você preferir a sensação maravilhosa que deve ser escalar os milhares de íngremes degraus até lá em cima, boa sorte (e me conte depois!). Para descer, pode escolher entre voltar pelo mesmo teleférico ou escorregar num tobogã muito legal e seguro (novamente o espírito de mãe se faz presente), com um carrinho deslizante do tipo para-e-anda. Os meses mais indicados para visitação são abril/maio ou setembro/outubro, por serem meses de temperaturas um pouco mais amenas, nem muito quente e nem muito frio.
Teleférico e trecho do carrinho do tobogã

Teleférico e trecho do carrinho do tobogã


De sede ninguém morre lá em cima! Já de tédio....

De sede ninguém morre lá em cima! Já de tédio….


Mas acima de tudo, a melhor dica que posso te dar é: NÃO VÁ À TARDE, POIS À TARDE TODOS OS ÔNIBUS DE EXCURSÃO CHEGAM!!!!!!!! Um ótimo horário para chegar lá é tipo 9 horas da manhã, ou antes, pois mais ou menos 11 hs começam a chegar a maior parte dos visitantes.. Suas fotos ficarão ótimas, sem gente intrometida e sem noção que não percebe quando há outras em volta tirando fotos! Esses tours que saem de hotéis, passam pela Tumba Ming, lojas que vendem peças de jade, museus de seda, entre outros, mas são, em sua maioria, passeios “pega-turista”, então não caia nessa!!!!!!! PS- de nada… 😉
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com
Este é um daqueles passeios da vida, e deve estar na sua lista de lugares a conhecer, pois andar na Grande Muralha da China é ter a sensação vívida de fazer parte da impressionante História desta parte do mundo, realmente vivencia-la em todas as suas vírgulas e contrapontos. Como dizia Mao Zedong: “Quem nunca andou na Grande Muralha, não é um homem de verdade.”
Au revoir!

aurevoirblog.com

A infra-estrutura chinesa

Por onde quer que se ande aqui na China, você vai se deparar com obras, muitas, de todos os tipos: pontes sendo construídas, prédios imensos, shoppings, estradas sendo abertas, metrôs sendo ampliados…e tudo isso com a mais impressionante rapidez e eficiência, o que é difícil de acreditar, pois num país onde vivem mais 1 bilhão e 300 milhões de pessoas, espera-se muito mais dificuldades logísticas.
Logo que cheguei por aqui, fiquei meio chocada com uma obra de shopping ao lado do flat onde estávamos, que seguia madrugada adentro, de segunda a segunda, 24 hs sem parar! Isto mostra o quanto os chineses são perseverantes e trabalhadores, no melhor estilo “missão dada é missão cumprida”.

exame.abril.com.br

exame.abril.com.br


E essa eficiência envolve números sempre superlativos, mostrando ao mundo a nova posição da China no ranking da qualidade: a de um país exigente e que tem dinheiro para bancar essa exigência.
As duas maiores pontes do mundo são aqui: uma, de 42,5 quilômetros unindo as cidades de Qingdao e Huangdao, levou apenas 4 anos para ser construída, contando com uma força de trabalho de mais de 10 mil homens! E apesar de tanta rapidez, a qualidade não deixa a desejar, pois esta ponte suporta terremotos de até 8 graus na escala Richter. A outra ponte, que ligará a ilha de Hong Kong a outros pontos do país, está em construção desde 2009, e terá mais de 50 quilômetros!
More than  42 km over water! (g1.globo.com)

More than 42 km over water! (g1.globo.com)


A magnitude das construções atuais na China chega a números impressionantes, e com frequência figura entre as listas “mais isso ou aquilo”, salientando a qualidade e a rapidez com que são executadas. Prédios inteiramente de vidro, com aço aparente, elevadores panorâmicos que desafiam a gravidade, formas que chamam atenção pelo design diferenciado, além da solidez e confiabilidade das construções.
adoroviagem.com.br

adoroviagem.com.br


A eficiência é tanta, que eles conseguiram até levantar um prédio de 30 andares em apenas 15 dias, capaz de suportar impactos de até 9 pontos. Claro que esta construção se utilizou de materiais pré-fabricados para agregar tanta rapidez. Mas onde quero chegar é bem neste ponto: quando se tem dinheiro para pagar, tudo voa, tudo sai rápido do papel, não há entraves, nem limitações! O mimimi da burocracia é suavizado por bolos e mais bolos de dinheiro, beneficiando um sistema onde todos saem ganhando. E dinheiro realmente não é problema por aqui, a China está em ampla expansão, e cada vez mais os novos ricos procuram oportunidades de investimento, contando com uma liquidez rápida e certeira.
O cenário da infra-estrutura chinesa está num patamar que muitos países ainda não conseguiram, e nem estão perto de chegar. Tudo funciona, trens e metrôs saem pontualmente, e contam com frotas extremamente novas. Os usuários são brindados com uma gama de serviços de qualidade irretocável. A China é o país com a maior malha de trens-bala do mundo, ligando milhares de cidades em tempo recorde.
tavtrilhos.com

tavtrilhos.com


Estação de trens de Wuhan (tavtrilhos.com)

Estação de trens de Wuhan (tavtrilhos.com)


Qualquer aeroporto em qualquer cidade, por menor que seja, contará com uma infra-estrutura completíssima e de primeira linha, capaz de atender muito mais vôos do que os das principais cidades brasileiras (o que faz lamentar o atraso em que o meu país se encontra neste quesito). Sem falar que os aviões, em sua maioria, são bastante novos.
A China e seus governantes estão apenas respondendo ao que vem acontecendo nos últimos anos: a China vêm “secretamente dominando o mundo”, e os seus cidadãos, cada vez com mais dinheiro, aumentam a demanda por opções que atendam as exigências que agora o seu dinheiro pode pagar. Antigamente, quem ia de ônibus, agora pode pagar uma primeira classe de trem-bala. As passagens de avião, acompanhando a tendência mundial, estão cada vez mais acessíveis, possibilitando famílias inteiras de viajarem para cada vez mais longe. E isso tem um preço a ser pago: a infra-estrutura, que precisa ter a eficiência e rotatividade necessárias para que um país deste tamanho não pare, não sofra um colapso. E com o dinheiro que a China vem investindo fora dela ultimamente, seria até mesmo uma heresia imaginar que dentro dela não fosse assim, oferecendo apenas o melhor aos seus merecedores cidadãos, que tiveram um papel essencial neste crescimento vertiginoso do qual a China foi protagonista.

China e as falsificações

Que a China é autoridade no quesito falsificações, disso ninguém tem a mínima dúvida. Acho, inclusive, que se houvesse uma verdade mundial absoluta e indiscutível, seria essa.
Na revista Galileu de julho, há uma matéria sobre como os chineses estão resolvendo “reproduzir fielmente” monumentos de cidades famosas em suas cidades, juntando em uma mesma cidade o Capitólio, a Casa Branca, pontes parisienses, monumentos australianos…nem a legendária London Eye escapou.

London Eye colorida?

London Eye colorida?


O tribunal de justiça de Shanghai é uma mistura exata do Capitólio com a Casa Branca. Em Hangzhou, há uma versão chinesa de Veneza, reproduzindo canais (artificiais, claro) com gôndolas que oferecem um lindo passeio romântico, inclusive com vista para as réplicas (eles adoram esta palavra!) do Palácio Ducal e da torre da Basílica de São Marcos. Nesta mesma cidade, você poderá apreciar outro maravilhoso monumento europeu- A Torre Eiffel! Thames Town é uma cidade-satélite inteiramente ao estilo inglês, com guardas chineses “britânicos”. A estação central de Amsterdam, que fica em Shenyang (pensou que era aonde?), custou ao magnata Yang Bin mais de US$ 300 milhões, mas em 2009 foi demolida.
Paris? Praga? Não, Tianjin!

Paris? Praga? Não, Tianjin!


Precisa de uma receita médica? Sim, eles copiam. Uma certidão de casamento para obter descontos em viagens de “lua-de-mel” para as Maldivas? Está na mão. Quer um relógio suíço sem pagar o valor que eles custam, mas quer também com os já reconhecidos dispositivos de precisão do famoso sistema “suíço” de construir relógios? Temos também! Claro que, para o seu relógio suíço made in China custar tão mais barato, o preço a pagar será a qualidade: sua caixa de carbono será misturada com plástico, e dispositivos de metal não serão tão de metal assim.
vip.abril.com.br

vip.abril.com.br


Peças de carro, airbags, componentes elétricos e inclusive o carro todo são copiados e revendidos neste mercado negro, que deixa a qualidade e, muitas vezes a segurança, em segundo plano em nome do menor preço. As plataformas mais usadas para escoamento desses produtos são as de alta rotatividade (e-Bay, por exemplo) e informalidade, caso dos mercados de rua.
euquevi.com.br

euquevi.com.br


Lojas inteiras imitam as originais, que oferecem sem saber seu nome de mercado aos gatunos em busca de lucro certo e fácil. Uma loja da “Apple Stoer” (não, você não leu errado), foi aberta em Kunming, oferecendo iPads, iPhones, e todos os i’s que você quiser comprar. O layout, uniforme dos funcionários, fachada, tudo foi cópia da Apple verdadeira. O mesmo aconteceu com a loja 11Furniture, que quis pegar uma carona na maré milionária de vendas da gigante sueca Ikea, copiando absolutamente tudo, desde o formato das lojas, uniformes, até o esquema de cores da verdadeira!
tecnoblog.net

tecnoblog.net


Nem objetos de arte de museus escaparam da onda, pois foram falsificadas mais de 40.000 peças supostamente pertencentes a última dinastia imperial. Aí eu pergunto: por que alguém faria isso??? Qual o propósito? Resposta: LUCRO. Este velho e egoísta companheiro, que tangencia todas as ações, hábitos e ideias de muitos dos chineses. Em todos os lugares, lá estará ele, o desejo ardente de lucro, cada vez maior e mais inescrupuloso. O tal museu em questão fica na província de Hebei, e foi fechado.
Produtos L'Occitane no Carrefour??? Tem algo errado...

Produtos L’Occitane no Carrefour??? Tem algo errado…


As falsificações chegam longe, muito mais do possamos imaginar: há uma moda atualmente na China de se falsificar comida. Já pensou comer ovo falso? Ele foi feito, e é comumente encontrado na parte sul do país. Feito com resina, gelatina, parafina, gesso, óxido de alumínio e mais um tanto de substâncias extremamente prejudiciais a saúde, tem a sua “receita” vendida em DVD’s nada difíceis de encontrar. A mão-de-obra na China é tão absurdamente barata, que o ser humano já está tentando substituir até galinhas poedeiras… Alguns outros alimentos já foram sabidamente “reproduzidos” por aqui: arroz de plástico, misturado ao natural para dar volume, óleo de cozinha, leite, fórmulas infantis (nem dos bebês eles têm pena!), e mais tantos outros que aparecem a cada dia.
filhotedepombo.com

filhotedepombo.com


A irresponsabilidade dos falsificadores chega inclusive aos medicamentos, até mesmo os que tratam câncer, hipertensão, diabetes, substituindo por placebo a esperança daqueles que depositam nestes remédios as suas vidas.
As grandes corporações investem milhões em segurança tentando evitar que seus produtos sejam falsificados, mas geralmente sem muito sucesso. Há as que prefiram inclusive se juntar ao inimigo, vendendo produtos e tecnologias aos chineses de antemão, já que serão provavelmente copiados (e de graça).
Falsificações grosseiras (upira.com.br)

Falsificações grosseiras (upira.com.br)


Há um tempo atrás, quando a China começou a implementar os trens-bala, contratou uma companhia alemã de tecnologia ferroviária, pedindo que ela fizesse somente um pequeno trecho entre uma cidade e outra, dizendo que este serviria como um pré-contrato para o restante, podendo ser extendido para toda a China. Resultado: ao término da pequena ferrovia, os chineses agradeceram os alemães e disseram que já tinham a sua própria tecnologia para os seus trens-bala! Quão sagaz!!!
Esta sagacidade chinesa é algo impressionante e inacreditável em muitos casos, como as empresas que contratam um cidadão “sem características chinesas, que use terno e fale inglês” para representa-la, assumindo uma figura de ocidentalizada. Este ator será enviado a jantares, reuniões, e fingirá ser o braço ocidental e internacional da empresa. Em cada missão fake, ele receberá até US$ 1.000,00 dólares. Há até uma empresa especializada em intermediar a contratação desses atores freelancers- “Rent a Laowai” (alugue um estrangeiro).
galileu.com

galileu.com


Há grandes corporações por trás das máfias das falsificacões, muitas delas inclusive ligadas ao próprio Partido Comunista. A impunidade transita livre, e permeia a maioria das transações; sendo que os realmente presos e punidos por estes crimes obviamente são os peixes pequenos, o lado mais fraco da corda. Os grandes magnatas que ficam com o maior quinhão, continuam lá, inabaláveis, reinvestindo seus milhões no futuro de prosperidade da China.
Realmente, a cara-de-pau do ser humano parece ser algo sem limites, pois “nada substitui o lucro”, aparentemente nem a dignidade e respeito próprios…
Já dizia o comandante Rolim, em outra célebre frase: “quem não tem criatividade para criar tem que ter coragem para copiar”…e coragem para copiar definitivamente não faltará jamais ao povo chinês!!!!!

Bali – Indonésia

Sei que alguém irá perguntar: “Mas o blog não é sobre a China?”. Respondo: “Sim, é. Também. A parte do elsewhere irá estrear em grande estilo…”. Vamos lá?
aurevoirblog.com
Pense num lugar único, exótico, encantado, solar, inesquecível, incrível, mágico…Bali é tudo isso e mais um pouco!
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com
A vida neste lugar passa devagar, complacente, tranquila, suave. Seus habitantes nos fazem sentir na pele a delicadeza de sua amabilidade e respeito. A religiosidade e adoração aos deuses locais é constante, assim como a atmosfera mágica desta província, que tem no turismo do surf e no cultivo do arroz suas principais fontes de renda.
aurevoirblog.com
Bali é uma das 13.667 ilhas que formam a Indonésia, e o seu principal destino turístico. Abriga a quase totalidade da população hindu do país, que divide com o islamismo as preferências religiosas. O nome Bali deriva da palavra Wali, que em sânscrito significa “o ato da adoração”, “sacrifício oferecido aos deuses”. Esta adoração aos deuses é, inclusive, um capítulo a parte. Em cada casa, estabelecimento comercial e templos há pequenas oferendas feitas pelos moradores aos deuses, para atrair boa sorte e prosperidade. Geralmente são confeccionadas com flores, arroz e incensos, e eles realmente levam isso muito a sério- os deuses devem sempre estar satisfeitos!
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com
A geografia é bem interessante, e oferece opções para todos os gostos: além das já conhecidas praias tem também uma coleção de 12 vulcões, muitos deles ainda ativos. O maior é o Monte Gunung Agung, com mais de 3.000 metros. Agências de turismo oferecem alguns passeios em grupo que sobem o vulcão para assistir ao amanhecer lá de cima.
aurevoirblog.com
Aos mais a fim de um relaxamento, há infinitas opções com este propósito em spas de massagem e terapias alternativas. São realmente boas e baratas. Há algumas tiazinhas que ficam na praia oferecendo massagens, mas esta acaba virando uma exfoliação, já que você provavelmente estará todo cheio de areia…
O meio de transporte predominante é a moto (milhares delas), e a direção é na mão inglesa. Locomover-se está cada vez mais caótico, pois não há mais por onde crescer, e as estradinhas pequenas precisam comportar um número cada vez maior de visitantes, e habitantes (queria tanto me enquadrar neste…), sendo que a moto acaba mesmo sendo a melhor opção.

Motinhos, muitas delas...

Motinhos, muitas delas…


Bali possui mais de 22.000 templos, que são passeios obrigatórios. Se você não estiver adequadamente vestido, será providenciado um sarongue roxo com uma faixa amarela para tornar seu passeio ainda mais místico. Os mais famosos são o Tanah Lot (que adentra o mar) e o Pura Luhur Uluwatu Temple (templo dos macacos)- neste você poderá ver macacos soltos e dar comida a eles, mas cuidado, pois eles tentarão pegar suas coisas!
Templo Tanah Lot

Templo Tanah Lot


aurevoirblog.com
Telhado típico

Telhado típico


Tem que usar o sarongue!

Tem que usar o sarongue!


No Uluwatu Temple- que fica em cima de um paredão que torna a paisagem ainda mais inesquecível, há um espetáculo de dança típica muito lindo e emocionante, que acontece todos os dias ao pôr-do-sol. Ele mostra a típica dança balinesa Kecak, que não é acompanhada por nenhum instrumento musical, apenas por sons emitidos por quase 70 homens sentados, e dançarinas tipicamente vestidas que graciosamente executam a dança. Este espetáculo é uma adaptação de um antigo ritual de purificação, que incorpora partes do épico hindu Ramayana.
Um dos paredões

Um dos paredões


aurevoirblog.com
Dança típica

Dança típica


aurevoirblog.com
Kuta é o lugar mais central e movimentado de Bali, mas hoje em dia está muito “comercial” e decadente, e muitos concordam que perdeu seu antigo charme. Há muitas opções de compra, e deve-se pechinchar até não poder mais, pois com certeza você sairá feliz da vida gastando muito pouco. Foi nesta rua principal de Kuta (Legian) que ocorreu o atentado ao Sari Club, em 2002. No antigo clube hoje há um estacionamento, e logo a frente foi feito um mural homenageando os mais de 180 mortos.
parte central da Legian

parte central da Legian


aurevoirblog.com
Homenagem aos mortos no atentado de 2002, Sari Club

Homenagem aos mortos no atentado de 2002, Sari Club


O fervilhante bairro de Seminyak apresenta ótimas opções de restaurantes e lojas, sendo um dos mais procurados. Lugares bem decorados e com atmosfera típica balinesa chamam a atenção, assim como a eterna simpatia dos locais.
Os famosos Warungs são locais familiares que proporcionam acolhida e comida, pequenos restaurantes que oferecem comida local. Por sinal, não deixe de provar o Nasi Goreng, prato típico e muito saboroso- feito com arroz, legumes e carne (pode ser de frutos do mar também) picada e um tipo de salgadinho local por cima. O Mi Goreng é uma variação deste, feita com macarrão tipo instantâneo e ovo.
aurevoirblog.com
O entalhe da madeira é uma das características mais marcantes da decoração típica, alegre, vivaz e sempre caprichosa e detalhista. Guarda-chuvinhas coloridos com penduricalhos também fazem parte da atmosfera local, assim como carrancas para afastar maus espíritos e deuses entalhados. A Garuda é o mais famoso- e também figura símbolo da Indonésia. Uma figura mitológica do hinduísmo que significa “destruidor de serpentes”. Aparece constantemente em templos e em entalhes.
Garuda

Garuda


Entalhes de Garudas coloridas

Entalhes de Garudas coloridas


Afastando maus espíritos

Afastando maus espíritos


Para o interior, também há muitas opções, como as cidades de Ubud e Celuk, famosas por sua manufatura em prata e entalhe em madeira.
Uma coisa interessante de Bali são os nomes: há somente 4! O filho mais velho chama-se sempre Wayan, o segundo Made, o terceiro, Nyoman, e o caçula, Ketur. Se houver mais filhos, começa tudo de novo. Para as mulheres há pequenas adaptações, e todos se conhecem por apelidos, ou por sobrenomes.
Para os surfistas, Bali é considerada uma das mecas do esporte, oferecendo ondas perfeitas de todos os tipos e tamanhos: Uluwatu, a mais famosa e perigosa (fundo raso de corais), Padang Padang, Canggu, Balangan, Bingin, Kuta Reef e mais tantas outras; atraindo cada vez mais amantes desse esporte. E quem vai uma vez nunca deixa de voltar!
"Blog-marido" se divertindo em Uluwatu

“Blog-marido” se divertindo em Uluwatu


Este lugar com certeza é encantado, filial do paraíso. A espiritualidade e simplicidade de seu povo são tocantes. Sua beleza é de uma naturalidade e força impressionantes.
Espere ser surpreendido por detalhes hoje em dia raros, como sorrisos sinceros, olhares que enxergam fundo, a natureza em sua mais perfeita forma e beleza, aromas de incenso que ficarão na memória provocando sorrisos, sentimentos de paz e serenidade que um enorme, verde e encharcado arrozal provoca, nos dando a certeza de que tudo é perfeito, nos pedindo apenas que aceitemos esta perfeição como parte de um todo, assim, suave e naturalmente…Isto é Bali!
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com
Espero ter conseguido passar um pouco da emoção que senti ao visitar este lugar, e quando for, tenha a certeza de uma coisa: para lá sua alma desejará eternamente voltar!
TERIMA KASIH
aurevoirblog.com

PS- agradecimentos especiais aos queridos amigos Harumi e Renato!

Bali – Indonesia

I know that somebody is gonna ask: “Isn’t the weblog about China?”. I answer: “Yes, it is. Too. But the elsewhere part is gonna take place in style…”. Let’s go?
aurevoirblog.com
Think of a place that is unique, exotic, enchanting, solar, unforgettable, incredible, magic…Bali is all that and much more!
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com
Life there goes slowly, complacent, peaceful, smooth. Your inhabitants make us feel really close all the delicacy of their kindness and respect. The religiosity and worship of local gods is constant, as well as a magical atmosphere of this province, that has on surf tourism and on rice cultivation its vwmain income.
aurevoirblog.com
Bali is one of the 13.667 islands that form Indonesia, and its main touristic destination. It has the most of Hindu population of the country, that shares with Islamism the religious preferences. The name Bali derivates from the word Wali, that in sanskrit means “act of worship”, “sacrifice offered to gods”. This worshipping to gods is, by the way, a chapter by itself. In each house, commercial establishment and temples there are small offerings made by themselves to gods, in order to attract good luck and prosperity. In general, those are made with fresh picked flowers, rice and incense sticks , and they really take it seriously- the gods must be always satisfied!
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com
The geography is really interesting, and offers plenty of options for every taste: besides the famous beaches there is a collection of 12 volcanos to explore, most of them still active. The higher is Mont Gunung Agung, with more than 3.000 meters. Tourism agencies offer group hikes to watch the sunrise from up there.
aurevoirblog.com
To those most in the mood of relaxation, there are infinite options with this purpose in massage and alternative therapy spas. Those are really good and cheap. There are always a few ladies offering this service right on the beach, but this ends turning into a body scrubbing, because you’ll probably will be already covered in sand…
The predominant mean of transportation is the motorbike (thousands of them), and the driving is on left-hand. The locomotion is more chaotic day by day, because there are no longer ways for the road to expand, and the already tiny roads have to carry a growing number of visitors and inhabitants (wish I could fit on this category…), so the motorbike is the best option indeed.

Plenty of motorbikes...

Plenty of motorbikes…


Bali is said to have more than 22.000 temples, which are indispensable tourism when you’re there. If you’re not appropriately dressed, they can always have you dressed with a purple sarong beautifully finished with a yellow “belt”, to make your visit even more mystical. The most famous are the Tanah Lot Temple (that goes through the sea) and the Pura Luhur Uluwatu Temple (monkey temple)- on this one you can see a lot of monkeys passing by, but take care, they’ll try to steal your stuff!
Tanah Lot Temple

Tanah Lot Temple


aurevoirblog.com
Typical roof

Typical roof


Must wear sarong!

Must wear sarong!


At the Uluwatu Temple, that is above a big cliff that makes all around even more unforgettable, there is a very beautiful and touching spectacle of typical dancing, and takes place daily by sunset time. It shows the typical balinese dance Kecak, that’s not accompanied by any musical instruments, only by sounds made by almost 70 seated men, and typically dressed dancers, who gracefully perform the dancing. This spectacle is an adaptation of an ancient purification ritual, that incorporates parts of the Hindu epic Ramayana.
One of the cliffs

One of the cliffs


aurevoirblog.com
Typical dance

Typical dance


aurevoirblog.com
Kuta is the most central and crowded place of Bali, but today is very “commercial” and decadent, and a lot agree that it has lost its ancient charm. There are many options for shopping, and you have to bargain a lot, because for sure you’ll get out really happy with your brand new cheap purchases (try to begin by offering the half of the price! I mean it!). It was in Kuta (Legian) that happened the bomb attempt to the Sari Club, in 2002. On the former club, they built a parking lot, and in front of it, was built a wall with the names in tribute to the 180 deaths.
Legian central part

Legian central part


aurevoirblog.com
Tribute to 180 deaths on Sari Club, 2002

Tribute to 180 deaths on Sari Club, 2002


The sparkling neighborhood of Seminyak has the best options of restaurants, bars, and shopping, and it’s one of the most visited. Well designed places, with the typical cozy balinese atmosphere call the attention, as well as the never-ending congeniality of the locals!
The famous Warungs are family owned places that offer shelter and food, little restaurants with local food and drinks. By the way, don’t miss the Nasi Goreng, made with rice, vegetables and chopped meat (chicken or seafood as well), with a local salty snack on top of it. The Mi Goreng is an option, almost the same, but with instant pasta and egg.
aurevoirblog.com
The woodcarving is one of the most impressive characters of the typical decoration, that’s happy, vivacious and always fanciful and full of details. Small colorful umbrellas full of pendants play a great role on the local atmosphere, as well as the scowls -that keep away the bad spirits and the wood-carved gods. The Garuda is the most famous one, and the symbol of Indonesia. A mythological creature of Hinduism that means “snakes destroyer” (the bad spirits in figurative language). It appears constantly in temples and woodcarvings.
Garuda

Garuda


Garudas woodcarvings

Garudas woodcarvings


Keeping away bad spirits

Keeping away bad spirits


To the countryside, there are a lot of options too, like the cities of Ubud and Celuk, famous for its silver manufacture and woodcarving.
A very interesting thing about Bali is the names that are given to the children: there are only 4 names! The first one is always Wayan, the second is Made, the third, Nyoman and the youngest is Ketur. If you have more than four kids, it’ll start all over again. For women, there are some few adaptations, and everyone knows each other for nicknames or family names.
For surfers, Bali is considered one of the Meccas of the sport, offering perfect waves in every size and style: Uluwatu, the most famous and dangerous (very shallow reef barrier), Padang Padang, Canggu, Balangan, Bingin, Kuta Reef and many others; attracting every time more and more lovers of the sport. And whoever goes once, will never stop coming back!
"Weblog-husband" having fun in Uluwatu

“Weblog-husband” having fun in Uluwatu


This place is for sure fey, filial of heaven. The spirituality and simplicity of its people are touching. Its beauty is of an impressive naturalness and strength.
When there, wait to be surprised by details that nowadays are so rare, like sincere smiles, eyes that see deep inside, the nature in its most perfect and beautiful side, scent of incense that’s gonna last for a long time provoking smiles, sentiments of peace and serenity that a huge, green and soaked rice field evoke, assuring us that everything is in the perfect place, asking us to accept this perfection as a part of a whole, just like this, smooth and naturally…This is Bali!
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com
aurevoirblog.com
I hope to have achieved my goal of transmitting a little bit of the emotion I felt when visiting this place, and when you’re there, remember just one thing: to that place, your soul will eternally long to come back!
aurevoirblog.com
TERIMA KASIH
PS- special thanks to dear friends Harumi and Renato!