China e as falsificações

Que a China é autoridade no quesito falsificações, disso ninguém tem a mínima dúvida. Acho, inclusive, que se houvesse uma verdade mundial absoluta e indiscutível, seria essa.
Na revista Galileu de julho, há uma matéria sobre como os chineses estão resolvendo “reproduzir fielmente” monumentos de cidades famosas em suas cidades, juntando em uma mesma cidade o Capitólio, a Casa Branca, pontes parisienses, monumentos australianos…nem a legendária London Eye escapou.

London Eye colorida?

London Eye colorida?


O tribunal de justiça de Shanghai é uma mistura exata do Capitólio com a Casa Branca. Em Hangzhou, há uma versão chinesa de Veneza, reproduzindo canais (artificiais, claro) com gôndolas que oferecem um lindo passeio romântico, inclusive com vista para as réplicas (eles adoram esta palavra!) do Palácio Ducal e da torre da Basílica de São Marcos. Nesta mesma cidade, você poderá apreciar outro maravilhoso monumento europeu- A Torre Eiffel! Thames Town é uma cidade-satélite inteiramente ao estilo inglês, com guardas chineses “britânicos”. A estação central de Amsterdam, que fica em Shenyang (pensou que era aonde?), custou ao magnata Yang Bin mais de US$ 300 milhões, mas em 2009 foi demolida.
Paris? Praga? Não, Tianjin!

Paris? Praga? Não, Tianjin!


Precisa de uma receita médica? Sim, eles copiam. Uma certidão de casamento para obter descontos em viagens de “lua-de-mel” para as Maldivas? Está na mão. Quer um relógio suíço sem pagar o valor que eles custam, mas quer também com os já reconhecidos dispositivos de precisão do famoso sistema “suíço” de construir relógios? Temos também! Claro que, para o seu relógio suíço made in China custar tão mais barato, o preço a pagar será a qualidade: sua caixa de carbono será misturada com plástico, e dispositivos de metal não serão tão de metal assim.
vip.abril.com.br

vip.abril.com.br


Peças de carro, airbags, componentes elétricos e inclusive o carro todo são copiados e revendidos neste mercado negro, que deixa a qualidade e, muitas vezes a segurança, em segundo plano em nome do menor preço. As plataformas mais usadas para escoamento desses produtos são as de alta rotatividade (e-Bay, por exemplo) e informalidade, caso dos mercados de rua.
euquevi.com.br

euquevi.com.br


Lojas inteiras imitam as originais, que oferecem sem saber seu nome de mercado aos gatunos em busca de lucro certo e fácil. Uma loja da “Apple Stoer” (não, você não leu errado), foi aberta em Kunming, oferecendo iPads, iPhones, e todos os i’s que você quiser comprar. O layout, uniforme dos funcionários, fachada, tudo foi cópia da Apple verdadeira. O mesmo aconteceu com a loja 11Furniture, que quis pegar uma carona na maré milionária de vendas da gigante sueca Ikea, copiando absolutamente tudo, desde o formato das lojas, uniformes, até o esquema de cores da verdadeira!
tecnoblog.net

tecnoblog.net


Nem objetos de arte de museus escaparam da onda, pois foram falsificadas mais de 40.000 peças supostamente pertencentes a última dinastia imperial. Aí eu pergunto: por que alguém faria isso??? Qual o propósito? Resposta: LUCRO. Este velho e egoísta companheiro, que tangencia todas as ações, hábitos e ideias de muitos dos chineses. Em todos os lugares, lá estará ele, o desejo ardente de lucro, cada vez maior e mais inescrupuloso. O tal museu em questão fica na província de Hebei, e foi fechado.
Produtos L'Occitane no Carrefour??? Tem algo errado...

Produtos L’Occitane no Carrefour??? Tem algo errado…


As falsificações chegam longe, muito mais do possamos imaginar: há uma moda atualmente na China de se falsificar comida. Já pensou comer ovo falso? Ele foi feito, e é comumente encontrado na parte sul do país. Feito com resina, gelatina, parafina, gesso, óxido de alumínio e mais um tanto de substâncias extremamente prejudiciais a saúde, tem a sua “receita” vendida em DVD’s nada difíceis de encontrar. A mão-de-obra na China é tão absurdamente barata, que o ser humano já está tentando substituir até galinhas poedeiras… Alguns outros alimentos já foram sabidamente “reproduzidos” por aqui: arroz de plástico, misturado ao natural para dar volume, óleo de cozinha, leite, fórmulas infantis (nem dos bebês eles têm pena!), e mais tantos outros que aparecem a cada dia.
filhotedepombo.com

filhotedepombo.com


A irresponsabilidade dos falsificadores chega inclusive aos medicamentos, até mesmo os que tratam câncer, hipertensão, diabetes, substituindo por placebo a esperança daqueles que depositam nestes remédios as suas vidas.
As grandes corporações investem milhões em segurança tentando evitar que seus produtos sejam falsificados, mas geralmente sem muito sucesso. Há as que prefiram inclusive se juntar ao inimigo, vendendo produtos e tecnologias aos chineses de antemão, já que serão provavelmente copiados (e de graça).
Falsificações grosseiras (upira.com.br)

Falsificações grosseiras (upira.com.br)


Há um tempo atrás, quando a China começou a implementar os trens-bala, contratou uma companhia alemã de tecnologia ferroviária, pedindo que ela fizesse somente um pequeno trecho entre uma cidade e outra, dizendo que este serviria como um pré-contrato para o restante, podendo ser extendido para toda a China. Resultado: ao término da pequena ferrovia, os chineses agradeceram os alemães e disseram que já tinham a sua própria tecnologia para os seus trens-bala! Quão sagaz!!!
Esta sagacidade chinesa é algo impressionante e inacreditável em muitos casos, como as empresas que contratam um cidadão “sem características chinesas, que use terno e fale inglês” para representa-la, assumindo uma figura de ocidentalizada. Este ator será enviado a jantares, reuniões, e fingirá ser o braço ocidental e internacional da empresa. Em cada missão fake, ele receberá até US$ 1.000,00 dólares. Há até uma empresa especializada em intermediar a contratação desses atores freelancers- “Rent a Laowai” (alugue um estrangeiro).
galileu.com

galileu.com


Há grandes corporações por trás das máfias das falsificacões, muitas delas inclusive ligadas ao próprio Partido Comunista. A impunidade transita livre, e permeia a maioria das transações; sendo que os realmente presos e punidos por estes crimes obviamente são os peixes pequenos, o lado mais fraco da corda. Os grandes magnatas que ficam com o maior quinhão, continuam lá, inabaláveis, reinvestindo seus milhões no futuro de prosperidade da China.
Realmente, a cara-de-pau do ser humano parece ser algo sem limites, pois “nada substitui o lucro”, aparentemente nem a dignidade e respeito próprios…
Já dizia o comandante Rolim, em outra célebre frase: “quem não tem criatividade para criar tem que ter coragem para copiar”…e coragem para copiar definitivamente não faltará jamais ao povo chinês!!!!!

Advertisements

One thought on “China e as falsificações

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s