Se comunicar? Pra quê???/ To communicate? What for???

O que geralmente se espera ao visitar um país único e surreal como a China? Quando planejamos visitar algum lugar, nos deparamos com muitas dicas e guias disso e daquilo. Pois é, nada do que sabemos até chegar aqui adianta muita coisa, pois o impacto é bem grande, em tudo e mais um pouco. Tudo o que falam daqui, não passa nem perto do que realmente é- não querendo assustar aos aventureiros de plantão!
A primeira barreira é certamente a da língua, que não oferece a mínima possibilidade de ser entendida por algum ocidental (na verdade, há tantos dialetos que nem eles próprios se entendem uns aos outros!!!!!!). Então, inicia-se a luta: a tão esquecida desde a infância arte da …mímica !!!
Se imagine tentando pedir algo bem simples, tipo uma Coca-Cola ou um suco de laranja. Junte-se a isso uma certa dificuldade em achar quem fale inglês (achou? Mas não consegue entender o inglês que ele supostamente fala ? Pois é…). Acha que já está difícil o suficiente? Tente então pedir algo mais complicado, tipo um tofu (resolvi incrementar a papinha da minha filha com alguma proteína, pois estava meio, digamos, desconfiada das carnes de vários tipos– para não dizer animais estranhos- oferecidas no mercado). Pensei comigo: “eles comem tofu, vamos lá, não deve ser tão difícil”. Claro que foi, aliás, saí sem o tal tofu. Eu pedi para a tiazinha que estava no balcão: “to- fúúú”, e ela respondeu: “ta- váááá”; “to-fúúú”, e ela “ta-vááá”, e ainda ria, com a maior sensação de estar cumprindo seu dever da melhor maneira- e devia estar!!!!!! Fiquei ali com cara de “e agora?”. Me restou ir embora sem tofu!!!!!! Se “ta-vá” seria o meu “to-fu”, nunca saberei…
Os itens de limpeza, higiene,e afins, então, nem vou mencionar! Houve quem comeu comida de gato por uma semana achando que era lata de atum, passou condicionador no corpo achando que era creme hidratante… ver figuras nas embalagens e tentar decifrar para quê seria aquilo nem sempre é garantia de sucesso!
O que quero mostrar com este exemplo e mico passado por mim é que a gente não se dá conta do quão difícil é estar em um lugar onde não é possível se fazer entender minimamente até vivenciar tal experiência. E principalmente, o quão necessária é a comunicação interpessoal efetiva.
Aliás, não poderia deixar de expressar aqui minha admiração por aqueles que conseguem falar esta língua tão estranha e difícil (com certeza pretendo estuda-la também, mas apenas com intuito de sobrevivência mínima, e, talvez almejando um futuro promissor na área de comércio exterior- vulgo “muamba”. Por que não? Brincadeira! ).;)
Aqui em Tianjin (onde moramos), achar quem fale inglês é muito difícil. Em Beijing, é mais comum, por haver muito mais estrangeiros morando lá (em bairros conhecidamente “gringos”- caso de Sanlitun– você até esquece que está na China). Há um suporte muito maior ao estrangeiro, com mercados, restaurantes e lojas que oferecem “English speakers”. Aqui, apesar de ficar a 25 minutos de trem-bala da capital, e ter mais de 12 milhões de habitantes, ainda é bem difícil achar com quem se comunicar.
Alguns serviços, caso do metrô, oferecem a opção inglês no menu, facilitando a vida de quem já está sem esperanças…Mas na estação principal de saída de trens de Beijing é todo um processo para conseguir explicar ao atendente qual trecho você quer e em que classe -em trechos mais próximos, a diferença para um assento melhor na “primeira classe” é tão pouca que vale a pena. Os tickets e painéis com horários de embarque e partida, e principalmente, portão de embarque, estão absolutamente todos em chinês (mais parece um diagrama gigante em vermelho de algo tipo um código morse do futuro, que só os fortes conseguirão decifrar!), o que logicamente, não facilita muito a vida de nós, meros viajantes que só gostariam de poder entender alguma coisa!
Nos caixas eletrônicos, também há algumas opções em inglês, mas caso você seja um perseverante e queira administrar sua conta em um banco local pelo site, forget Margaret!!!!!
Mas aos poucos, aprendemos a lidar com essas inconsistências do sistema chinês de levar a vida.
Para você, que está preparando a viagem da sua vida para cá, venha mesmo! Pois vai conhecer uma cultura absurdamente diferente de tudo, e vai morrer tentando entende-la, na sua mais pura origem! Se puder aprender umas palavrinhas em mandarim, para comunicação básica, ajuda bastante!
Para mim, a jornada está apenas começando, mas resolvi aceitar os percalços como parte do caminho, nem sempre fácil ou suave, que teremos de enfrentar por aqui; e lembro a todo momento de uma frase que li num guia local: “A sabedoria está em ver coisas bonitas onde os demais só vêem as feias.”
E assim vamos cultivando sabedoria! Muita sabedoria a todos!!!!!

What to expect when visiting a unique and surreal country like China?
When planning a trip somewhere, we see a lot of tips and guides of this and that. Well, nothing that we know until we arrive here fits to practically anything, because the impact is major, in everything and more.
Everything one says from here is not even close of what the experience really is-don’t wanna scare the adventurers on duty!!!!
The first barrier has to be, of course, the language, that doesn’t offer the minimal possibility of understanding by an ocidental person (actually, there are so many dialects that they don’t even understand to each other!). Then, the fight begins: the so forgotten since childhood art of…mimic!!!
Imagine yourself, trying to order something as simple as a Coke, or an orange juice. Together, add the difficulty of finding someone who speaks English (Found? But can’t understand the English he is supposed to speak? Ok, well…). Think is hard enough? Try ordering something a little more difficult, lika a tofu cheese ( I decided to increase my baby’ s food with a little protein, because I was kind of, let’s say, suspicious, about the lots of meats types– not to say strange animals- that were offered in the market). I thought: “They eat tofu. Come on, how hard can it be?” Very! BTW, I left with no tofu! I ordered to the small lady behind the counter: “To- fu”, and got back: “Ta- vaaaa”, again: “To- fu”, “Ta- vaaaa”, with the accomplished duty smile on her face, and kind of was, but still. I showed my best face of “Now what?”, and I finally left with no tofu at all!!! Would “ta- vaaaaa” be my “to-fu”? That is something I’ll never know…
The cleansing goods, hygiene, and stuff, I won’t even mention…There was someone who ate cans of cat food thinking they were tuna ones, and using conditioner thinking it was body moisturizer!!! To see pictures on the packaging trying to discover what they are for is not always a recipe for success…
My point with this example, and all the goof of mine, is that you never realize how hard it can be to live in a place where nobody understands you, until you live this experience. And mainly, how necessary is the effective interpersonal communication- I say EFFECTIVE.
BTW, I couldn’ t miss the opportunity of congratulating the persons who speak such a difficult and strange idiom (I wish to learn a bit of it, but with the genuinest purpose of survival here- or maybe try later to achieve a very successful and proeminent carreer in the foreign trade market, read “gimcrack” market…Why not??? Just kidding;)
Here in Tianjin (where we live) is hard to find someone who speaks English. In Beijing, is a bit easier, because there are a lot of expats who live there (mainly in Sanlitun, an excelence expat corner that can even make you forget you’re in China). There is a bigger structure to receive foreign people offering stores, markets and restaurants with English speakers. Tianjin, despite being only 25 minutes far from Beijing in high speed train, and having more than 12 millions of inhabitants, is still very hard to find someone to comunicate with.
Some services (subway) offer the English button option, making the hopeless persons life a little easier…But in the main Beijing’s train station, is all about a process to explain the attendant where do you want to go, and in wich class ( it’s very cheap to make the upgrade in non-far tracks). The tickets and the boarding/departs/gate timetable are all in Chinese (looks like a huge red diagram that appears to hide some kind of morse code from the future, that only the strong will be able to decipher!), that logically, does NOT make one’s life easier… poor travelers that just want to comprehend something!
At the ATM’s machines, there are basic options in English, but if you, perseverant creature, would like to make online transactions of your local bank account directly from the comfy sofa of yours, forget Margaret!
But, step by step, you can learn how to deal with this inconsistencies of the chinese way of life.
And speccially for you, that is preparing the travel of your life over here, I have to say: COME! You’ll experience a culture that’s sooooo different of everything, in the most absurd ways, and will probably die trying to understand it, in its most profound ways! And, if you can learn a few words in Mandarin, just for basic communication, is gonna be a lot easier for you!
For me, the journey is just beginning, and I decided to take the “rocks” as a part of the ride, not always easy and smooth, that we’ ll have to deal with here; always trying to remember a quote I read once on a local city guide: “ Wisdom is to see beautiful things where everybody else only see ugly ones’.”
And let’s cultivate wisdom!!!!!! Wisdom for everyone!!!!!!!! Cheers!!!

Advertisements

2 thoughts on “Se comunicar? Pra quê???/ To communicate? What for???

  1. Daniele says:

    Amiga!! Adorei seu post, ri muito e ao mesmo tempo fiquei com pena de vcs.. Boa Sorte!! Com certeza será uma experiência inesquecível!!! Bjss com sds

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s